Os passos do time campeão olímpico | #OALANBRADO

Os passos do time campeão olímpico

Getty Images


Finalmente o Brasil tem uma medalha olímpica de ouro no futebol. A conquista foi sofrida, por toda a história que envolveu, e o seu desfecho teve o melhor cenário possível. Se acreditarmos em destino, não foi à toa tudo o que vivenciamos neste histórico 20 de agosto de 2016: no Maracanã e enfrentando o país que eliminou o Brasil na Copa 2014 por um resultado histórico; no final da Olimpíada brasileira; e na redenção dos grandes craques. 

A tão cobiçada conquista dourada veio de forma sofrida. E quem falou que seria fácil? E quem queria que fosse fácil? A vitória nos pênaltis sobre a Alemanha veio no chute do Neymar, na defesa do goleiro Weverton, na raça dos outros jogadores, na evolução do time no próprio torneio e no apoio das arquibancadas. 

Fazia muito tempo que os torcedores não apoiavam a seleção do começo ao fim. 

Fizemos as pazes. 

O que vem agora? Vem o futuro. Vem o amanhã. Este que não terá mais Olimpíada nem Copa do Mundo no Brasil (pelo menos não na nossa geração). No futuro que devemos sempre buscar o primeiro lugar. Que o segundo é simplesmente o "primeiro dos últimos". Que não admite derrotas. 

Precisamos melhorar. A Seleção olímpica é, obviamente, só para as Olimpíadas. Agora, tem a principal que busca vaga para a Copa 2018. Mas o momento é desses garotos, que merecem comemorar. Foram muito criticados e levavam um peso nas costas que não eram deles. Os escândalos da CBF e as eliminações da seleção principal.  Se perdessem, não era justo jogar tudo na conta deles. Ganharam. E esta vitória É, única e exclusivamente, deles. 

foto posada, poster, campeão, brasil, cbf, brasil campeão
Da esquerda para direita; em pé: Uilson, Luan Garcia, Rafinha, Renato Augusto,  Thiago Maia, Marquinhos, Rodrigo Caio, Walace, Gabriel Jesus e Weverton; agachados: Rodrigo Dourado, William, Neymar, Douglas Santos, Felipe Anderson, Luan , Gabriel e Zeca


Contra a Alemanha, neste sábado, não era "revanche" do 7 a 1, é bem verdade. Porém, o 'fantasma' disso deu um peso maior a partida para os brasileiros.

Temos que reconhecer o talento individual de alguns que estavam dentro de campo. E, principalmente, a cabeça no lugar e moderna de Rogério Micale. Tranquilo, ele soube moldar a equipe, sem precisar, em momento algum, ser arrogante ou indiferente às críticas.

Para os críticos, reconheçamos o talento de cada um. Para os ufanistas, é momento de comemorar. Já não falta mais nada na sala de troféus. Na administração, não podemos deixar de ficar de olho nas falcatruas dos cartolas. Aproveitar o momento olímpico, não só no futebol, mas investir no esporte nas escolas. O esporte é apaixonante e é uma ferramenta indispensável para formação de valores e de bons cidadãos.

Na cerimônia de encerramento, a chama olímpica será apagada. Já não mais importa. Somos pentacampeões mundiais. E campeões olímpicos. Obrigado Olimpíada. 

Torneio Olímpico - Futebol Masculino - Olimpíada Rio 2016


Equipes: 16
Período: 3 a 20 de agosto
Cidades sedes: 5 (foram 6 estádios utilizados: Maracanã e Engenhão, no Rio de Janeiro; Arena Corinthians, em São Paulo; Mineirão, em Belo Horizonte; Arena Fonte Nova, em Salvador; e Arena da Amazônia, em Manaus). 
Partidas: 32
Gol mais rápido: Neymar (Brasil), 14' segundos, contra Honduras, em 17 de agosto, no Maracanã. - RECORDE OLÍMPICO
Melhor ataque: Alemanha (22 gols marcados)
Maior goleada: Alemanha 10 x 0 Fiji  (10 de agosto)
Artilheiro: Serge Gnabry (Alemanha) - 06 gols
Curiosidade: Não houve nenhum cartão vermelho distribuído de forma direta. Houve quatro expulsões na competição (Argélia, Argentina, África do Sul e México), mas por segundo amarelo na partida.

Campanha do campeão:
Primeira fase (Grupo A)
Brasil 0 x 0 África do Sul
Brasil 0 x 0 Iraque
Dinamarca 0 x 4 Brasil
*classificado em primeiro no grupo

Quartas de final
Brasil 2 x 0 Colômbia

Semifinal
Brasil 6 x 0 Honduras

Final
Brasil 1 x 1 Alemanha (Brasil venceu por 5 a 4 após disputas por pênaltis.

Resultado Final

Ouro: Brasil
Prata: Alemanha
Bronze: Nigéria


 

TÁ ACABANDO Domingo é a festa de encerramento da Olimpíada de verão, na Rio-2016. O evento, que começou com certa desconfiança por parte dos estrangeiros e dos brasileiros, tem um final festejado por fãs de esporte. Em 7 de setembro, o Brasil sedia a Paralimpíada. Até o momento, o número de ingressos vendidos é baixo.

MEDALHA NO PEITO Além do futebol masculino, outras duas modalidades trouxeram medalhas para o Brasil no sábado. Pela manhã, prata na canoagem. Ao lado de Erlon de Souza, Isaquias Queiroz levou a terceira medalha da modalidade na Rio-2016 para o país. Isaquias, aliás, é o brasileiro que mais trouxe medalhas em uma mesma edição de Olimpíadas para o Brasil. À noite, Maicon Siqueira conquistou o bronze no taekwondo. Neste sábado, o Brasil chega a 18 medalhas.

SEMPRE ELE Galvão Bueno narrou a final do futebol na TV Globo. A transmissão da medalha na canoagem ficou por conta de Cléber Machado e no taekwondo, Rembrandt Júnior.

"Quando fomos criticados, falaram da gente e respondemos no futebol. Sempre vamos fazer isso. Eu estou muito feliz. É isso aí. Agora vão ter que me engolir."
Neymar, após conquista do ouro, em entrevista à Globo. O camisa 10 e capitão brasileiro recebeu fortes críticas durante a Olimpíada. A mais "dura" veio de Galvão Bueno, da TV Globo, que gerou forte repercussão nas redes sociais. 

0 comentários:

Postar um comentário