Pular para o conteúdo principal

Calendário ruim desfalca clubes com jogadores convocados

O caso FIFAGATE completa um ano neste maio de 2016. Passado todo este tempo, muitas coisas aconteceram e muitas "cabeças rolaram". Já no futebol do país em que se planta tudo dá, a situação, politicamente falando, não se alterou muito. Marco Del Nero, presidente da CBF investigado, trama meios para dificultar ainda mais o trabalho da polícia. E quando se trata de dentro de campo, o nosso futebol sofre com antigos e já conhecidos problemas. Para justificar isso, os discursos seguem parecidos.


2016 será um ano importante para a Seleção Brasileira. Dos comandados de Dunga, jornalistas comentam do descontentamento e intrigas entre os próprios jogadores. Pudera, os privilégios aos astros do elenco, "salto alto", desânimo de alguns e demais desentendimentos ajudam a reforçar este quadro negativo. E isso é só um pouco do problema. Os próprios jogadores se sentem desconfortáveis por deixar seus clubes em momentos decisivos (isso tratando-se do futebol no Brasil).


Foto: André Durão / Globoesporte.com

Há anos é pedido uma reformulação no calendário do futebol nacional. E isso nem é em relação a algo radical (como, por exemplo, se adequar ao europeu, que começa no meio do ano e termina na metade do outro; afinal, clima e outros fatores não se adequam ao nosso).  

A discussão, na verdade, é como que os clubes ficam à mercê de convocações para datas que deveriam ser reservadas tão somente às seleções (as chamadas "Data-FIFA"). A CBF desrespeita isso e prejudica bastante os clubes. Durante a Copa América Centenario, por exemplo, oito clubes do futebol brasileiro terão desfalques importantes por até um mês. O Campeonato Brasileiro ocorrerá normalmente (!) durante este período. Só terá pausa durante a Olimpíada.


A bateria de jogos seguidos e essa "punição" aos clubes por simplesmente quererem montar equipes fortes estragam qualquer torneio. 

Seleção Brasileira

Jogadores que jogam no Brasil que irão defender a seleção canarinha durante o mês de junho nos Estados Unidos e seus respectivos clubes

Rodrigo Caio (São Paulo)
Douglas Santos (Atlético Mineiro)
Elias (Corinthians)
Lucas Lima (Santos)
Gabriel (Santos)
Alisson (Internacional)

Ricardo Oliveira (Santos) Desconvocado: Por lesão, o jogador foi cortado

Demais Seleções

 Jogadores estrangeiros que atuam no Brasil e defenderão suas seleções na Copa America Centenario

Mena (Chile), joga pelo São Paulo
Balbuena (Paraguai), joga pelo Corinthians
Martin Silva (Uruguai), joga pelo Vasco
Frickson Erazo (Equador), joga pelo Atlético-MG
Juan Cazares (Equador), joga pelo Atlético-MG
Paolo Guerrero (Peru), joga pelo Flamengo
Miler Bolaños (Equador), joga pelo Grêmio




E o futebol brasileiro vai continuar passando vexame por tudo isso. Por que não valorizar o espetáculo e deixar o torcedor centrado na sua seleção? Os interesses midiáticos são, neste momento, colocados como os mais importantes. Os clubes sofrerão consequências dessa desatenção.

Não são só os clubes que perdem sem seus principais jogadores. É também o futebol.

ATUALIZAÇÃO (03/06): Kaká foi cortado da Seleção. Em seu lugar, Paulo Henrique Ganso (do São Paulo) foi chamado para a Copa América. Assim sendo, mais um jogador que joga no Brasil desfalcará seu time por um mês). 

Leia Também

O maior campeonato nacional fora da Europa

Comentários

Posts mais acessados

Álbum de Figurinhas da Euro 2016 é lançado pela Panini

A poucos meses do início de mais um campeonato europeu de seleções, a Panini, em parceria com a UEFA, lança o álbum oficial da competição. A coleção traz todos os detalhes do torneio que será disputado na França e conta com todas as equipes participantes. São 680 figurinhas, distribuídas pelas 96 páginas, que contam história da competição, dos estádios e das 24 seleções participantes.

A Panini é a líder mundial de produtos colecionáveis. Criada na Itália, a editora chega a muitos países sendo a responsável, inclusive, pelas principais coleções esportivas, como Copa do Mundo e torneios FIFA, Olimpíadas, e campeonatos nacionais, como o Brasileirão, além das revistas oficiais de clubes. A Euro 2016 será a décima a ter álbum lançado pela Panini.



Em relação as últimas coleções, a de 2016 chega com algumas novidades. A primeira e mais evidente é a de número de participantes, que será disputada com 24 equipes (até a última edição, o número era 16). São dedicadas duas páginas inteiras para c…

Fruto da mercantilização dos Jogos, mascotes são destaques

Uma Olimpíada é marcada por muitos símbolos. Desde que os Jogos conquistaram grande visibilidade mundial, foram instituídos algumas características em cada edição para justamente haver uma identificação única de cada disputa.
Nas Olimpíadas, as mascotes são marcas registradas das edições. Adotada pela primeira vez em uma competição de Inverno (em Grenoble, na França, em 1968). Nos Jogos de Verão, o primeiro foi em 1972, nos Jogos de Munique. Em Copas do Mundo, o primeiro foi em 1966. na Inglaterra.
A mascote mais lembrada das Olimpíadas, sem dúvida alguma, é o ursinho Mischa, que representou os Jogos de 1980, nas disputas em Moscou. Na cerimônia de encerramento, a imagem formada pelo público nas arquibancadas derramou uma lágrima da mascote, emocionando a todos e sendo marcada para sempre.  
Para 2016, a mascote dos Jogos Olímpicos é Vinícius, que homenageia um dos grandes nomes brasileiros de todos os tempos, que é Vinícius de Moraes.  A mascote é inspirada na fauna brasileira. 


Há…

7 Livros sobre Futebol no Google Play (4 deles, de graça!)

A tecnologia como parte da nossa vida é uma realidade. Mudamos nossos hábitos e adquirimos novos costumes. O principal deles referente aos nossos hobbies, como, por exemplo, ler. Há quem ainda prefira (e me incluo entre eles) ter o livro físico e guardá-lo como um troféu na estante (tenho alguns bem legais aqui), mas é bem verdade que os ebooks são bem mais práticos e, em alguns casos, seus preços saem mais em conta.
As melhores frases do esporte — #OAlanbrado
Para quem ainda não conhece os livros digitais (ou não teve a oportunidade de encontrar algo legal para ler), #OAlanbrado reúne uma seleção de livros baratos — e alguns de graça — sobre futebol que são extremamente interessantes e que podem ser encontrados no Google Play. Claro, existem muitos outros livros (e em outras lojas virtuais), mas é bom para, pelo menos, começar a leitura por estes bons títulos.


A COPA COMO ELA É: A HISTÓRIA DE DEZ ANOS DE PREPARAÇÃO PARA A COPA DE 2014
Correspondente internacional, Jamil Chade é um do…