Pular para o conteúdo principal

Yane Marques é a segunda mulher a ser porta-bandeira do Brasil nos Jogos

A maior delegação brasileira na história dos Jogos Olímpicos será representada na cerimônia de abertura por cerca de 180 atletas. O país - que tem como objetivo o Top 10 no quadro de medalha dos Jogos - será o último a entrar no Maracanã no desfile das delegações.


Os atletas serão recebidos por muitos torcedores no estádio e por bilhões de pessoas via televisão e internet. A pernambucana Yana Marques, do pentatlo moderno, terá a honra de ser a porta-bandeira do país.


A atleta foi medalhista de bronze em Londres-2012. O pentatlo moderno é pouco popular no Brasil e correu riscos de ficar fora do quadro olímpico

Além de ser a segunda mulher a carregar a bandeira brasileira no desfile de abertura, Yane também será a segunda nordestina a ser responsável pelo ato. 

O Brasil disputou os Jogos Olímpicos pela primeira vez em 1920, na Olimpíada realizada na Antuérpia.  A cerimônia de abertura, com o desfile das delegações participantes para inaugurar os Jogos, acontecem desde 1908.


Confira a relação de atletas que carregaram a bandeira do Brasil na cerimônia de abertura:

- Antuérpia-1920: Afrânio Antônio da Costa (Tiro Esportivo)
*Primeiro medalhista olímpico brasileiro.

- Paris-1924: Alfredo Gomes (Atletismo)
*Vencedor da primeira Corrida de São Silvestre; primeiro negro brasileiro no atletismo olímpico
.
- Los Angeles-1932: Antonio Pereira Lira (Atletismo)
*Por muito tempo, único nordestino (paraibano) a carregar a bandeira.

- Berlim-1936: Sylvio de Magalhães Padilha (Atletismo)
- Londres-1948: Sylvio de Magalhães Padilha (Atletismo)

- Helsinque 1952: Mario Jorge da Fonseca Hermes (Basquete)
- Melbourne-1956: Wilson Bombarda (Basquete)

- Roma-1960: Adhemar Ferreira da Silva (Atletismo)
*Primeiro bicampeão olímpico brasileiro; um dos maiores nomes do esporte nacional.

- Tóquio-1964: Wlamir Marques (Basquete)
- Cidade do México-1968: João Gonçalves Filho (Polo Aquático)
- Munique-1972: Luiz Cláudio Menon (Basquete)

- Montreal-1976: João Carlos de Oliveira (Atletismo)
- Moscou-1980: João Carlos de Oliveira (Atletismo)
*João do Pulo. Levou a bandeira por duas vezes. Outro grande nome do esporte brasileiro.

- Los Angeles-1984: Eduardo Souza Ramos (Vela)
- Seul-1988: Walter Carmona (Judô)
- Barcelona-1992: Aurélio Miguel (Judô)
- Atlanta-1996: Joaquim Cruz (Atletismo)

- Sydney-2000: Sandra Pires (Vôlei de Praia)
 *Reconhecida pela federação de vôlei como a melhor atleta do mundo no Vôlei de Praia dos anos 90. Conquistou primeiro ouro brasileiro na modalidade. Primeira mulher (e única, até então) a ser porta-bandeira do Brasil na abertura.

- Atenas-2004: Torben Grael (Vela)
*Cinco medalhas olímpicas.  

- Pequim-2008: Robert Scheidt (Vela)
 *Competirá em 2016. Também possui cinco medalhas olímpicas.

- Londres-2012: Rodrigo Pessoa (Hipismo)

- Rio-2016: Yane Marques (Pentatlo Moderno)

Por esporte


8 Atletismo
4 Basquete
3 Vela
2 Judô
1 Vôlei de praia
1 Polo Aquático
1 Tiro Esportivo
1 Pentatlo Moderno






PARA TORCER MAIS Haverá mais cinco esportes nas Olimpíadas. Tóquio-2020 será palco da entrada de Surf, Skate, Caratê, Escalada e Basebol/Softbol. Elas são "modalidades convidadas", o que não garante permanência das disputas nas próximas edições subsequentes. Há um quadro com esportes olímpicos fixos. Estamos aguardando o futsal, hein COI.



UUUUUHHH!!! Vice-presidente em exercício, caberá a Michel Temer (PMDB) dar início a Olimpíada. Uma frase pequena (de menos de dez segundos) será dita pelo político. A expectativa é que haja protestos dentro do estádio, nas arquibancadas, na fala do impopular Temer. Para tentar abafar e não causar constrangimento, a expectativa é que a fala seja encoberta pela música alta e fogos de artifício. Seria criativo ter panelas também. #ficaadica



"Neste momento eu não estou em condições físicas de participar da abertura da Olimpíada."


 Pelé, melhor atleta do século, em comunicado à imprensa sobre a não presença na abertura da Rio 2016. O ex-jogador não tem condições físicas e não acenderá a pira dos Jogos. 

Comentários

Posts mais acessados

Álbum de Figurinhas da Euro 2016 é lançado pela Panini

A poucos meses do início de mais um campeonato europeu de seleções, a Panini, em parceria com a UEFA, lança o álbum oficial da competição. A coleção traz todos os detalhes do torneio que será disputado na França e conta com todas as equipes participantes. São 680 figurinhas, distribuídas pelas 96 páginas, que contam história da competição, dos estádios e das 24 seleções participantes.

A Panini é a líder mundial de produtos colecionáveis. Criada na Itália, a editora chega a muitos países sendo a responsável, inclusive, pelas principais coleções esportivas, como Copa do Mundo e torneios FIFA, Olimpíadas, e campeonatos nacionais, como o Brasileirão, além das revistas oficiais de clubes. A Euro 2016 será a décima a ter álbum lançado pela Panini.



Em relação as últimas coleções, a de 2016 chega com algumas novidades. A primeira e mais evidente é a de número de participantes, que será disputada com 24 equipes (até a última edição, o número era 16). São dedicadas duas páginas inteiras para c…

Fruto da mercantilização dos Jogos, mascotes são destaques

Uma Olimpíada é marcada por muitos símbolos. Desde que os Jogos conquistaram grande visibilidade mundial, foram instituídos algumas características em cada edição para justamente haver uma identificação única de cada disputa.
Nas Olimpíadas, as mascotes são marcas registradas das edições. Adotada pela primeira vez em uma competição de Inverno (em Grenoble, na França, em 1968). Nos Jogos de Verão, o primeiro foi em 1972, nos Jogos de Munique. Em Copas do Mundo, o primeiro foi em 1966. na Inglaterra.
A mascote mais lembrada das Olimpíadas, sem dúvida alguma, é o ursinho Mischa, que representou os Jogos de 1980, nas disputas em Moscou. Na cerimônia de encerramento, a imagem formada pelo público nas arquibancadas derramou uma lágrima da mascote, emocionando a todos e sendo marcada para sempre.  
Para 2016, a mascote dos Jogos Olímpicos é Vinícius, que homenageia um dos grandes nomes brasileiros de todos os tempos, que é Vinícius de Moraes.  A mascote é inspirada na fauna brasileira. 


Há…

7 Livros sobre Futebol no Google Play (4 deles, de graça!)

A tecnologia como parte da nossa vida é uma realidade. Mudamos nossos hábitos e adquirimos novos costumes. O principal deles referente aos nossos hobbies, como, por exemplo, ler. Há quem ainda prefira (e me incluo entre eles) ter o livro físico e guardá-lo como um troféu na estante (tenho alguns bem legais aqui), mas é bem verdade que os ebooks são bem mais práticos e, em alguns casos, seus preços saem mais em conta.
As melhores frases do esporte — #OAlanbrado
Para quem ainda não conhece os livros digitais (ou não teve a oportunidade de encontrar algo legal para ler), #OAlanbrado reúne uma seleção de livros baratos — e alguns de graça — sobre futebol que são extremamente interessantes e que podem ser encontrados no Google Play. Claro, existem muitos outros livros (e em outras lojas virtuais), mas é bom para, pelo menos, começar a leitura por estes bons títulos.


A COPA COMO ELA É: A HISTÓRIA DE DEZ ANOS DE PREPARAÇÃO PARA A COPA DE 2014
Correspondente internacional, Jamil Chade é um do…