Com nova marca e modelo, Copa Libertadores fica mais atraente | #OALANBRADO

Com nova marca e modelo, Copa Libertadores fica mais atraente


A edição de 2017 da Copa Libertadores da América chega renovada. Além do novo nome oficial, a competição está com novo calendário. Em vez de ser disputada apenas no primeiro semestre do ano, a agora CONMEBOL Libertadores Bridgestone será disputada durante todo o ano. O que é bom, afinal a chance de termos uma equipe sul-americana no Mundial de Clubes em dezembro jogando em alto nível é maior. 

E não é só isso. A Libertadores 2017 também tem um aumento no número de equipes. Para o Brasil, representa mais vagas (neste ano, oito equipes disputam a fase de grupos). Palmeiras, Grêmio, Santos, Flamengo, Atlético-MG, Atlético-PR, Botafogo e Chapecoense são os brasileiros que disputarão o torneio.


Para celebrar a competição, #OAlanbrado prepara um especial sobre o maior torneio de futebol das Américas. Confira um resumo sobre o torneio, os campeões, fatos da edição 2017 e outros detalhes.  A Taça Libertadores, que surgiu nos anos 60, representa o que há de bom e de ruim no futebol sul-americano. Para os brasileiros, a disputa se tornou obsessão a partir dos anos noventa. Durante a história, muitos casos curiosos e momentos que fazem da Libertadores ser reconhecida pelo que é.

Por muito tempo, a Confederação Sul-Americana de Futebol foi cobrada para tratar o seu principal produto com mais cuidado e respeito aos torcedores e clubes. Com nova gestão, a edição 2017 é a que, efetivamente, traz uma mudança nos rumos da Libertadores. Se vai dar certo, o tempo irá dizer.


Um dos grandes erros que alguns cometem ao tratar de "soluções" para o nosso futebol é querer copiar por inteiro modelos  do exterior. Não menosprezamos o que há em uma Champions League; muito pelo contrário. Mas, ao referenciar isso, temos que ser realistas, de acordo com nossas limitações. Por exemplo, sugerir uma final única em um país por edição (como é o caso dos europeus) é impensável na América do Sul que temos.

Ao mesmo tempo, ter boas referências que dão certo são pontos que devem servir como norte para melhorias, não como regras absolutas. Humildade e consciência para saber reconhecer nossa posição é importante nesse processo.




A ideia de criar um torneio de futebol entre os campeões nacionais sul-americanos surgiu na década de 50, por iniciativa de um brasileiro. A primeira edição, vencida pelo Peñarol do Uruguai, foi disputada em 1960. A Taça Libertadores seguiu um modelo similar ao que já era disputada na Europa alguns anos antes. E, com esta competição sul-americana, as duas confederações organizaram o Torneio Intercontinental, que reunia o campeão sul-americano contra o campeão europeu do torneio que, mais para frente, seria a Liga dos Campeões da Europa.

Campeão da Taça Brasil de 1959, o Bahia foi o representante brasileiro na primeira Libertadores. A competição da Conmebol, aliás, recebeu este nome em homenagem aos que lutaram pela independência dos países da América do Sul. O primeiro brasileiro campeão da Libertadores foi o Santos, de Pelé e companhia,  em 1962. O clube, além disso, foi bicampeão no ano seguinte, repetindo o bicampeonato do Peñarol (este, conquistados em 1960 e 61).

O Santos, por sinal, é o brasileiro com maior número de títulos, ao lado do São Paulo. O time da Vila Belmiro conquistou o torneio em 1962, 1963 e 2011. Já o São Paulo, em 1992, 1993 e 2005. O Independiente, da Argentina, é o maior campeão, com 7 conquistas.

A Argentina é a nação com mais conquistas (24, no total), seguido por Brasil (17) e Uruguai (8 títulos).





A seguir, a lista dos campeões das 57 edições da Copa Libertadores de 1960 a 2016. Os brasileiros estão grafados em negrito.

1960    Peñarol
1961    Peñarol
1962    Santos
1963    Santos

1964    Independiente
1965    Independiente
1966    Peñarol
1967    Racing
1968    Estudiantes
1969    Estudiantes
1970    Estudiantes
1971    Nacional
1972    Independiente
1973    Independiente
1974    Independiente
1975    Independiente
1976    Cruzeiro
1977    Boca Juniors
1978    Boca Juniors
1979    Olimpia
1980    Nacional
1981    Flamengo
1982    Peñarol
1983    Grêmio
1984    Independiente
1985    Argentinos Juniors
1986    River Plate
1987    Peñarol
1988    Nacional
1989    Atlético Nacional
1990    Olimpia
1991    Colo-Colo
1992    São Paulo
1993    São Paulo

1994    Vélez Sarsfield
1995    Grêmio
1996    River Plate
1997    Cruzeiro
1998    Vasco da Gama
1999    Palmeiras

2000    Boca Juniors
2001    Boca Juniors
2002    Olimpia
2003    Boca Juniors
2004    Once Caldas
2005    São Paulo
2006    Internacional

2007    Boca Juniors
2008    LDU Quito
2009    Estudiantes
2010    Internacional
2011    Santos
2012    Corinthians
2013    Atlético Mineiro

2014    San Lorenzo
2015    River Plate
2016    Atlético Nacional





CONMEBOL LIBERTADORES BRIDGESTONE 2017

Período: 23 de janeiro a 29 de novembro de 2017
Equipes: 47
Países: 10
Partidas: 156
Fases: Primeira fase, Segunda Fase, Terceira Fase, Fases de grupo, Oitavas de final, Quartas-de-final, Semifinais e finais.
Atual campeão: Atletico Nacional (COL)
Transmissão de TV no Brasil: Fox Sports, SporTV e Rede Globo.

O campeão da Libertadores 2017 será o representante sul-americano no Mundial de Clubes da FIFA, disputado em dezembro nos Emirados Árabes Unidos. Além disso, disputará o título da Recopa Sul-Americana 2018 contra o campeão da Copa Sul-Americana 2017. 




Pela primeira vez desde 1998, os mexicanos não participam da Libertadores. O país era o único fora da América do Sul a disputar o torneio. Mesmo disputando o título, equipes do México, caso fossem campeões, não seriam os representantes sul-americanos no Mundial de Clubes, afinal essa vaga para os norte-americanos é dada ao campeão da Liga dos Campeões da Concacaf.

Para 2017, os clubes que disputarão o títulos da Libertadores 2017 são (divididos por país e ordem alfabética):

Argentina

Lanús
San Lorenzo
Estudiantes
Godoy Cruz
River Plate
Atlético Tucumán

Bolívia

Sport Boys
Jorge Wilstermann
The Strongest
Universitario de Sucre


Brasil


Chapecoense (campeão da Copa Sul-Americana 2016)
Palmeiras
Grêmio
Santos
Flamengo
Atlético Mineiro
Botafogo
Atlético Paranaense

Chile


Universidad Católica
Deportes Iquique
Colo-Colo
Unión Española

Colômbia


Atlético Nacional (campeão da Copa Libertadores 2016)
Independiente Medellín
Santa Fe
Millonarios
Junior

Equador


Barcelona
Emelec
El Nacional
Independiente del Valle


Paraguai


Libertad
Guaraní
Olimpia
Deportivo Capiatá


Peru


Sporting Cristal
Melgar
Universitario
Deportivo Municipal


Uruguai


Peñarol
Nacional
Cerro
Montevideo Wanderers

Venezuela


Zamora
Zulia
Carabobo
Deportivo Táchira

***


A fase de grupos da Libertadores vai começar! Muita expectativa por como será o desempenho das equipes brasileiras. Ainda não há alguém que esteja despontando para ser o melhor, mas a expectativa é que tenhamos um campeonato mais forte do que os dos últimos anos, afinal, regularidade será importante para manter um bom desempenho até o final da Libertadores, que agora se estende até novembro.

Leia Também

Queda brasileira na Libertadores mostra ascensão de países menores

0 comentários:

Postar um comentário